Agro Amazônia

Notícias

Case de Sucesso - Em sua 4ª safra, Fazenda Na baixada cuiabana é campeã estadual do Desafio CESB

04/07/2018

Essa história começa em meados de 2015, quando um de nossos clientes da pecuária nos procurou com a seguinte demanda: “...trabalho apenas com pecuária, mas quero fazer integração com agricultura pra aumentar o rendimento da propriedade.” Essa seria a segunda tentativa de Raul e Cristóvão produzirem soja, na safra anterior já haviam plantado, mas o resultado não agradou.

“Hoje, olhando pra 2015 quando começamos, é fácil perceber a diferença de conhecimento sobre agricultura do início para o que temos hoje, na época nosso trabalho era exclusivamente com gado.” Diz Raul.

Encaramos essa demanda com muita seriedade e logo percebemos que seria um trabalho diferenciado, devido a confiança e competência dos produtores envolvidos.

Plantio direto sobre a palhada.

Na foto: Plantio direto sobre a palhada. Destaque para a quantidade de palhada no momento do plantio.

Trabalhamos muito, apresentamos um planejamento completo, chamamos nossos técnicos e fornecedores para participarem nesse projeto que se realizado, prometia transformar a propriedade em uma das mais produtivas do estado. “No início imaginei que seria mais simples, imaginava uma lavoura produtiva já no primeiro ano...ainda bem que confiamos nas diretrizes apresentadas pela equipe da Agro Amazônia”, diz Cristóvão, um dos sócios da propriedade.

A primeira coisa a se fazer foi estudar o ambiente. A região da fazenda possui altas temperaturas e pouca altitude, com um regime hídrico mais regrado; também fizemos um trabalho de análise de água e constatamos a dureza da água da região. A ILP realmente se fez muito interessante para esse (e qualquer outro) ambiente, pois a cobertura da área com Brachiaria ruziziensis durante o período que seria a safrinha, nos ajuda a conseguir uma estrutura de solo melhor, descompactado, com maior quantidade de matéria orgânica em profundidade, retendo mais umidade e melhorando a atividade biológica do solo.

Evid?ncias org?nicas no solo.

Utilizando todo o potencial da plataforma NutrAA, iniciamos a construção de um novo e melhor perfil de solo. Através da APagri Consultoria Agronômica, realizamos coletas de solo, gerando um mapeamento em zonas de 20 ha (hoje trabalhamos com grid de 3ha), possibilitando assim recomendar os insumos corretos, fizemos a Gessagem, Calagem, como também a adubação de correção e manutenção com Fósforo e Potássio exatamente onde havia necessidade, além das reposições de Boro e Enxofre realizadas com o auxílio dos produtos da Omex, nutrientes limitantes da produtividade naquele momento.

Podemos destacar alguns diferenciais do trabalho realizado com Raul e Cristóvão que ajudaram a sair de 41sc/ha para uma média de 56sc/ha e posteriormente de 56sc/ha para 72 sc/ha.

- A customização realizada em cada talhão, levando em consideração as necessidades e os objetivos a serem alcançados;

- A seleção das sementes plantadas, que passaram pelo rigoroso acompanhamento sistemático no controle de qualidade de sementes da Agro Amazônia, garantindo alto vigor e germinação.

- A utilização de produtos que potencializam o desenvolvimento da planta, como  Primer CoMo Bio 33 e o Kingfol Manganês produtos da Omex; como também o uso de  Coron 10.00.10, Nucleus O-Phos e Elemax ENC produtos da Helena Chemical;

- Aplicação de 5 doses de inoculante via sulco;

- Esse detalhamento obtido através de análises de solo e análises de seiva (SAP Analyses) nos permite buscar o máximo potencial produtivo da cultura soja, pois atende a Lei do Mínimo, cobrindo qualquer déficit nutricional através do pleno conhecimento da real fertilidade de solo e nutrição da planta por talhão da propriedade;

- O uso de produtos Avant para equilibrar o pH da água e sequestrar cátions livres, ajudando garantir a alta performance dos defensivos aplicados.

- Plantadeiras de qualidade, John Deere, com velocidade de plantio controlado a 4,5km/h para que as sementes sejam plantadas de forma ideal.

- Promovemos anualmente na propriedade, uma ATAA (Área Tecnológica Agro Amazônia) que leva mais tecnologia e referências para a região, como o Zecão (um dos produtores mais respeitados tecnicamente do Mato Grosso, referência na rotação de culturas) e o Pesquisador Dirceu Gassen, que em 2017 durante sua palestra mostrou que a propriedade teria potencial para competir com os principais resultados de produtividade do país.

Com a comprovação de que estávamos no caminho certo e falando de produção de alta performance surgiu a ideia de entrar num desafio, um evento com renome nacional onde o nosso manejo poderia ser reconhecido. Nesse momento aparece o CESB – Comitê Estratégico Soja Brasil com o Desafio Nacional de Máxima Produtividade de Soja que reconhece e premia agricultores de todo o Brasil que querem produzir mais e no mesmo espaço, utilizando pesquisas tecnologias e a sustentabilidade como pilares para alcançar a máxima produtividade.

Sementes com vigor e ?tima germina??o.

Na foto: Comprovação de vigor e germinação das sementes.

Após três anos de trabalho, apenas na 4ª safra da fazenda e seus produtores, com um solo construído em uma região com condições climáticas adversas, realizamos a colheita da área inscrita no desafio do CESB e o resultado foi realmente incrível. Raul e Cristóvão alcançaram 100,41 sc/ha, classificados como 1º lugar em produtividade no MT, 3º lugar no Centro Oeste (0,03sc/ha atrás do 1º lugar) e 26º campo com mais produtividade do Brasil.

 “Quero antes de tudo parabenizar meus colaboradores, que são muito mais que funcionários, são pessoas que fazem a roda de fato girar, (...) homens de brio e vontade, homens que como eu e meu sócio e amigo Cristovão vieram da pecuária e aceitaram como nós o desafio de mudar o ramo de trabalho”, diz Raul.

As equipes do cliente e da Agro Amazônia estão totalmente alinhadas com os objetivos, existe uma relação de confiança que faz com que tudo funcione.  “Fizemos um planejamento de safra completo, definimos tudo antes de começar, talhão por talhão e a equipe do Raul e do Cristovão seguem à risca o que indicamos “, afirma Tales Pinho, Gerente Comercial da Filial Agro Amazônia em Tangará da Serra.

Marcelo Cassiolato, Diretor Comercial da Agro Amazônia ressalta que “quando você une produtores interessados e empresas com vontade de fazer a diferença, o resultado só pode ser o sucesso. Temos que parabenizar e agradecer o Raul, que é dedicado, focado e possui a capacidade de escutar, avaliar e executar boas recomendações e o Cristóvão possui muita experiência de vida e conhecimento da região, pois eles acreditarem e realizaram o que também acreditamos.”

Se você é produtor rural e quer ter assistência técnica diferenciada e de qualidade envie um e-mail para queroproduzirmais@agroamazonia.com que entraremos em contato para te mostrar por que a Agro Amazônia é a sua melhor opção.

Profissionais da Helena Chemical em visita t?cnica ? fazenda

Na foto: Profissionais da Helena Chemical em visita técnica à fazenda.

Os produtores junto com a Diretoria e Ger?ncia Comercial da Agro Amaz?nia.

Os Produtores com a Diretoria e Gerência Comercial da Agro Amazônia.

Fonte: Marketing Agro Amaz?nia